30/04/2008

um circo chamado nardoni

Ontem completou-se um mês da morte da menina Isabella Nardoni. Não me interessa discutir essa atrocidade, que me parece sem explicação e sem possibilidade de ser racionalizada. O que acho esquisito é o circo midiático criado em cima dessa morte. Poxa, milhares de pessoas morrem todos os dias no Brasil e no mundo, muitas delas são assassinadas de maneira muito mais brutal e não só por bandidos, traficantes, seqüestradores. No entanto, o Circo Nardoni tomou conta das redes de comunicação do país. É impossível assistir a um telejornal, escutar um programa de rádio ou acessar um portal na internet que não tenha uma informação a respeito do assunto como manchete. A última vez que algo assim ocorreu foi no ataque ao WTC, em 2001.

Ok, as pessoas têm curiosidade, têm necessidade de tentar compreender o que aconteceu. Mas daí para o que está ocorrendo acho que há um exagero: semana passada, numa reportagem da GloboNews, os repórteres perguntavam-se chocados o que levava centenas de pessoas a querer acompanhar o caso tão de perto. Há pessoas viajando centenas de quilômetros para ver o pai e a madrasta de Isabella durante trinta segundos entre a saída de casa e a entrada num carro da polícia. Outros foram conferir de perto a reconstituição do crime no último fim de semana. E os repórteres chocados.

Chocados por quê, pergunto eu? Eles e suas respectivas emissoras são os responsáveis por esse circo que não precisa de ingresso e que pode ser conferido de qualquer lugar do país, embora alguns prefiram conferir ao vivo. Se a mídia não chamasse tanta atenção para o caso, não haveria tanta gente desocupada em frente às residências dos familiares de Isabella e às delegacias onde o caso está sendo investigado.

Ao fazer perguntas como “você conhecia Isabella ou seus familiares? De onde o senhor ou a senhora veio? Por que viajou de tão longe?”, a mídia brasileira está dando sinais de emburrecimento, o que pode parecer paradoxal para alguns… Eu, que ainda acredito que a mídia pode auxiliar no melhoramento do país (até porque senão não estaria aqui escrevendo, embora eu não seja jornalista), acho que esses repórteres deveriam parar de fazer essas perguntas, de auxiliar na organização desse circo e se concentrar no que realmente interessa. Se continuar assim, o Brasil prosseguirá sendo um país de gente majoritariamente ignorante.

Um comentário em “um circo chamado nardoni”

  1. Camila escreveu:

    Marcelo, concordo com tudo que escreveste!
    O Brasil está tomado por essa onda “peguem os Nardoni”, é lógico que o que ocorreu é trágico, mas será que o povo esqueceu dos seus problemas, esqueceu quantas pessoas são assassinadas brutalmente nas favelas do RJ, nas vilas de Poa, e em todos os lugares do mundo? Engraçado é que até o presidente se solidariezou com o caso da menina Isabella…Engraçado? Não. Enquanto o povo quer “morte ao pai da garota” ele continua lá, sentadinho, ou se arrumando pro casamento da Paula Roussef, aproveitando a ‘cegueira’ dos eleitores para roubar mais um pouquinho. Não que eu seja anti-pt, mas nosso país está uma completa vergonha, nossos politiqueiros adorando esses escandalos da sociedade, e aqueles que poderiam mudar essa realidade assistem de camarote o desfecho desse crime….

    Beijos!


Deixe um comentário

Comentário: