05/08/2008

Teatro em BSB I: Zona de Guerra

zona de guerra

Uma das coisas boas de viajar é poder conferir as atrações culturais de outras cidades. Nos cerca de 10 dias que passei em Brasília, consegui assistir a duas peças. A primeira, na sexta-feira 25/07/08, chama-se Zona de Guerra. A segunda, no domingo 27, Não sobre o amor. Esta merece um post muito especial, que virá em breve. Fiquemos com a primeira, por enquanto.

Zona de Guerra é uma montagem da Cia. Triptal, de São Paulo, que integra o projeto Homens ao mar e que trabalha com textos do início da carreira do dramaturgo Eugene O’Neill.

Confesso que eu não conhecia esse texto do O’Neill. Talvez por isso eu tenha ficado muito impaciente durante os primeiros quinze silenciosos minutos da peça. Depois que os atores começam a dar seu texto, a apreensão de que a peça poderia ser uma porcaria pós-moderna se transforma numa angústia que ficou pra trás, porque o tom angustiante só aumenta a partir de então. Acho que eu nunca tinha saído de uma peça que inicialmente parecia chata, mas que revelou-se um espetáculo fabuloso.

A trama se passa durante a I Guerra Mundial: um grupo de marinheiros transporta munição dos EUA para a Inglaterra. O clima de medo é constante, já que eles podem acabar sendo atingidos e tudo pode ir pelos ares. Se a explosão física não ocorre, uma transformação psicológica acaba detonando uma explosão muito mais sofrida.

Os marinheiros começam a suspeitar de um colega, que guarda uma caixa preta com conteúdo desconhecido. Se fosse um espião, todos poderiam estar comprometidos. Mas só saberiam se abrissem a caixa, o que, claro, acaba ocorrendo, mas é aí que ocorre a transformação de todos e só resta lamentar que não é possível mais dormir, de acordo com a fala do último personagem que se manifesta nessa peça impecável.

Para minha alegria, ela estará no 15ª Porto Alegre em Cena. Além disso, o grupo dirigido por André Garolli também apresentará Longa viagem de volta pra casa, também do projeto Homens ao mar, também de O’Neill. Imperdível!

Deixe um comentário

Comentário: